terça-feira, 11 de julho de 2017

MÚSICOS DE AMARGOSA: EP. 1 – PEU MEURRAY

Por Anderson L. Souza

Considerada uma das cidades com o melhor São João de todo o nordeste, Amargosa abriga músicos da melhor qualidade. Apesar da fama em torno do forró, podemos encontrar diversos músicos ligados a outros estilos. Normalmente, o desejo pela música e as habilidades musicais são passadas dos pais para os filhos, e essa tradição continua viva até hoje na cultura da cidade. Mesmo que os incentivos públicos e privados ainda sejam rasos ou até mesmo inexistentes.

Nessa perspectiva, resolvi conhecer essas pessoas e registrar os mais interessantes depoimentos sobre sua relação com a música. Mesmo com recursos limitados e assumindo sozinho todo processo de produção (com esporádicas colaborações), busquei compor um conteúdo que pudesse representar à altura e com o devido respeito todas as personagens a que tive acesso. Assim, deixei de lado a ideia de construir um documentário (pelo menos, até poder montar uma equipe e estrutura compatível com a proposta) para dar andamento a uma série de entrevistas mais abrangentes, valorizando cada músico e suas histórias particulares e individuais.

Neste primeiro episódio da série “Músicos de Amargosa”, produzido pela New Brutality Produções e apresentado por nosso blog, temos uma aberta e descontraída conversa com o músico, compositor e artista plástico, Peu Meurray. Com a experiência de mais de vinte anos, compondo, tocando e gravando com diversos artistas ao redor do globo, Peu segue em carreira solo, mas, ainda assim, continua sendo requisitadíssimo no cenário da música popular brasileira e também da world music.

Envolvido em diversos projetos, a maioria socioculturais ambientais, reaproveita pneus velhos desenvolvendo diversas peças que podem ser úteis à toda sociedade, como instrumentos (no caso dos famosos tambores) e alguns móveis decorativos. Em Salvador, O Galpão Cheio de Assunto, mais uma criação do artista, abriga as mais diversas obras plásticas e musicais próprias e de ilustres convidados. Há quatorze anos, durante o São João, comanda o Bloco de Arrasta Pé “Zona Rural” em Amargosa, com público cativo em todas as edições.

Esbanjando simpatia e com a simplicidade que poucos conseguem manter no meio artístico, aqui podemos conhecer um pouco mais dessa figura multifacetada, talentosa e preocupada com as pessoas e o mundo que o cerca. Acompanhem a trajetória de sucesso de Peu Meurray, filho legítimo de Amargosa, autêntico em palavras e ações.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

RACISMO E CIÊNCIA - OCUPAÇÃO CFP/UFRB


Por Anderson Souza

Como parte das atividades de ocupação dos alunos do Centro de Formação de Professores (CFP/UFRB), o projeto de extensão Café Filosófico-Científico trouxe à discussão o tema “Racismo e Ciência”. Indicado pelo Prof. Dr. Cícero Josinaldo Oliveira, também responsável pela mediação, o Prof. Dr. Lucas Maia, recém-chegado ao curso de Física, foi convidado para falar sobre o assunto.

Realizado no próprio CFP, o evento contou com um público bastante diversificado, composto por alunos, ex-alunos, técnicos e professores da instituição. Para o encerramento, a estreante banda Paliativo foi a atração musical desta edição do Café.

Confira o compacto dessa riquíssima noite de conhecimento e diversão.

domingo, 30 de outubro de 2016

FILOSOFIA, CIÊNCIA E RELIGIÃO


Por Anderson L. Souza

E desta vez, o projeto de extensão Café Filosófico-Científico ocorreu no Centro Territorial de Educação Profissional do Vale do Jequiriçá (CETEP), Amargosa/Ba. Com o tema "Filosofia, Ciência e Religião", convidamos para essa palestra o Prof. Dr. Daniel Rodrigues Ramos, recém-chegado ao Centro de Formação de Professores (CFP) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Para conduzir a mesa contamos com a participação da Prof.ª Dr.ª Geovana da Paz Monteiro, coordenadora do projeto.

Estudioso do pensamento de Martin Heidegger, filósofo alemão do campo fenomenológico, o Prof. Daniel é experiente nos caminhos da Filosofia e possui domínio do assunto abordado. Deste modo, conseguiu transmitir para o público presente, composto por alunos e professores, tanto do CETEP como de outras instituições, as similaridades e distinções das três áreas de atuação humana apontadas como tópicos de discussão do Café.

Confira mais uma edição dos nosso Café Filosófico-Científico, logo abaixo.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

FILOSOFIA E CIÊNCIA



Por Anderson L. Souza

O projeto de extensão Café Filosófico-Científico concorreu, em 2016, ao edital promovido pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por intermédio da Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT) e mais uma vez foi selecionado para o Programa Institucional de Bolsa de Extensão (PIBEX). Após a aprovação do projeto, me inscrevi para concorrer à bolsa e também fui selecionado para participar novamente do Café Filosófico.

Inaugurando essa nova fase, a Prof.ª Dr.ª Geovana da Paz Monteiro, coordenadora do projeto, foi nossa primeira palestrante. Com o tema “Filosofia e Ciência: Distinções e Aproximações”, a professora Geovana discorreu sobre o nascimento e a natureza da Filosofia e da Ciência, as implicações críticas da primeira sobre a segunda e a possível (in) utilidade da Filosofia para o ser humano e a sociedade. O evento foi direcionado para alunos do nível médio e ocorreu no Colégio Estadual Pedro Calmon, em Amargosa.

Desta vez, tivemos a Prof.ª Iranildes Delfino, ex-aluna do curso de Filosofia do Centro de Formação de Professores (CFP), mediando a palestra. Os músicos Tony Sales e João Danilo, filhos de Amargosa, foram os convidados da noite como nossa atração artística. E aproveitando a oportunidade, fizemos o pré-lançamento do livro “Discussões Filosóficas”, organizado pela Prof.ª Geovana, que conta com textos da maioria dos professores de Filosofia do CFP como comemoração dos 10 anos da UFRB.

Foi uma noite muito agradável e riquíssima de conhecimento, música e guloseimas, típicas do Café Filosófico-Científico. Logo abaixo, é possível conferir os melhores momentos desse evento já consagrado.


domingo, 12 de junho de 2016

DIÁLOGOS DAS LETRAS


Por Anderson L. Souza

E aqui, relatos sobre o ciclo de palestras "Diálogos das Letras". Evento coordenado por mim, durante o mês de maio de 2016, quando ainda Coordenador do Diretório Acadêmico de Letras - Dalet (2015-2016).

O evento trouxe uma proposta de diálogos entre os cursos de Letras e Filosofia, do Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, nos dias 12 de maio de 2016 (Quinta-feira), com o tema: Linguística e a Filosofia: um diálogo epistemológico, com a Prof.ª Dr.ª Jaqueline Barreto (Letras) e a Prof.ª Dr.ª Geovana da Paz Monteiro (Filosofia), como palestrantes. Na semana seguinte, 19 de maio de 2016 (Quinta-feira), convidamos a Prof.ª Dr.ª Fernanda Maria Almeida dos Santos (Letras) e o Prof. Me. Marcelo Santana Santos (Filosofia) para tratarem do tema: A Linguagem como objeto da Linguística e da Filosofia. Finalizando no dia 30 de maio de 2016, a Prof.ª Dr.ª Ângela Vilma Santos Bispo Oliveira (Letras) e a Prof.ª Dr.ª Giovana Carmo Temple (Filosofia), discutindo o tema A Literatura e a influência da Filosofia e da Psicanálise.

Perceba, reflita, comente e repasse...